CPI do Lixo é instaurada na Câmara de Sorocaba

A Câmara Municipal de Sorocaba aprovou, nesta terça-feira (19), a criação da quinta Comissão Parlamentar de Inquérito de 2013: a CPI do Lixo. Os vereadores investigarão, entre outras coisas, a decisão da Prefeitura em rescindir o contrato com a empresa que faz a coleta na cidade, a Gomes Lourenço.

Integram a comissão os vereadores José Crespo (DEM), Marinho Marte (PPS), Izídio de Brito (PT), Carlos Leite (PT), Francisco França (PT), Irineu Toledo (PRB) e Tonão Silvano (SDD). Nos próximos dias, os sete se reunirão para definir o presidente e o relator da CPI 005/13.

Conforme Crespo, a questão envolvendo o lixo é “delicada, pois trata-se de um dos contratos mais importantes da Prefeitura. Denúncias de irregularidades na política pública de coleta e disposição do lixo ocorrem desde 2009, mesmo Sorocaba tendo um projeto de aterro sanitário pronto. De repente, a Prefeitura resolve engavetar, informando que mandaria o lixo para Iperó”, ressaltou o democrata.

Crespo lembra que havia preocupação nessa situação monopolista e privada. “Era a preocupação inicial, pois o valor contratual subiu abusivamente e afetou a Prefeitura, numa espécie de bomba relógio armada à época. No entanto, não há reclamação contra a empresa coletora; o problema é o aterro”, argumentou.