O resgate dos valores humanos

(Trecho do discurso de posse de Nicolas Sarkozy, em 2007, como presidente da França)

Sarkozy_1535097c

Devemos enfrentar a frivolidade e a hipocrisia dos intelectuais relativistas;

Devemos combater o conceito de que tudo é igual: o verdadeiro e o falso, o belo e o feio, que o aluno vale tanto quanto o mestre, que o processo de avaliação do aproveitamento traumatiza o mau estudante;

Fizeram-nos crer, durante as últimas décadas, que a vítima contava menos do que o delinquente, que a autoridade estava morta, que as boas maneiras não importavam, que não havia valores absolutos, sagrados, nada para encantar, admirar;

Fizeram-nos crer que “era proibido proibir” e que o ideal era “viver sem obrigações, gozar a vida sem trabalhar”;

Desmereceram o ensino de excelência nas escolas, o civismo, a moral e os bons costumes;

Pregaram a vida sem escrúpulos e sem ética, o tirar vantagens pessoais de tudo e de todos;

Como se a Sociedade fosse sempre a culpada e o delinquente, sempre o inocente e vítima dela;

Pregaram o aumento da carga tributária para sustentar os que não queriam trabalhar pelo progresso da nação;

Para combater e superar tudo isso, que somente o mal fez à humanidade, devemos resgatar a cidadania dos deveres, para equilibrar-se ao usufruto dos direitos.